quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Philadelphia...

Na sexta-feira pos Thanksgiving zarpei para Philadelphia, via BusZoo. Sim, os china me pegaram de novo! Mas dessa vez so paguei um dolar na passagem, nao tinha como recusar. Ate o atraso de uma hora foi perdoado pelo preco.

Cheguei na Chinatown de Philly (acho que os ling ling vao dominar o mundo!) com a Van e a Dani e encontramos a Karlinha que ja estava por la.

A ideia era alugar um carro e visitar a comunidade Amish naquela tarde. Mas como as coisas nunca sao faceis pra gente, nao encontramos carro algum disponivel.

O jeito foi fazer o check in no hostel porque o peso das mochilas ja estava deixando a galera mal humorada. Mas claro que no caminho paramos para varios clicks...

Chegamos no endereco indicado e ja comecamos a pensar duas vezes na escolha. O lugar fica numa vielinha de frente para um puteiro. Mas pelo menos e bem perto das atracoes turisticas da cidade.

Quando subimos para o quarto, quase choramos. Tinham 28 meninas hospedadas no mesmo dormitorio! E um banheiro com tres privadas, sendo uma entupida, tres pias, sendo uma tambem entopida e quatro chuveiros daqueles que nao te da opcao de escolha, vc e obrigada a lavar o cabelo pq ele vai sar de la molhado voce queria ou nao.

Passado o susto, descemos para jantar. Fizemos um cata nas dispensas das hostcasas e levamos tudo na mochila. Uma economia e tanto!

Subimos para socializar com os mochileiros e fomos agraciadas com musica ao vivo e goro na faixa. Nessas horas que vale a pena dividir o quarto com 28 pessoas.

Como estavamos podres e pretendiamos acordar cedo no sabado, fomos para a cama cedo. Mas so fomos para a cama porque dormir era missao impossivel. A cada cinco minutos uma menina, das 28 entrava no quarto e uma luz azul acendia. Fora o barulho do puteiro da frente que so parou as 3 da manha com uma briga de uns negoes...

Depois da noite mal dormida, alugamos um carro e dirigimos ate Lancaster para ver a comunidade Amish. Paramos em um mercado mega delicioso par quem, como eu, aprecia a arte de comer, e fizemos um roteiro pela regiao que tinha pesquisado em um livro.

Voltamos para Philly, pegamos a Carol, devolvemos o carro, encontramos mais uns amigos da Dani e andamos para burro a partir da Free Library ate o Museu de Artes so para ver a estatua do Rock. Obviamente, voltamos de taxi para o hostel. Taxi esse que quase nos matou asfixiada pelo cheiro de bom ar do indiano.

Depois de mais um jantarzinho no hostel (santa economia!), fomos para uns barzinhos vizinhos com um brasileiro, um frances e um holandes. Calma, o brasileiro ja tinha deixado bem claro noite passada que tinha namorada, o frances estava com um bafo danado de alho e o holandes estava mais para fanta uva.

Nao aguentei o tranco e voltei para o hostel antes da geral. Ate agora nao sei porque, pois passei a noite lendo o guia da cidade com luz vermelha do puteiro que entrava pela janela colada na minha cama.

Acoredei a galera cedo no outro dia, fomos no centro historico pegar ingressos para visitar o Independence Hall a tarde (na faixa, claro) e tomar cafe da manha (na Dunki'n'Dunuts, claro).

Passamos no hostel para fazer o check out, pegamos o brasileiro e o fanta uva que nao desgrudou do brasileiro, e partimos para o Seaport Museum, afinal era na faixa tambem. Por isso valeu a pena ficar a noite toda lendo o guia!

Depois de nos livrarmos do fanta uva, que ate era legal mas irritou no fim, fizemos o roteiro no centro historico. Uma pena que estava chovendo no domingao. Mas mesmo assim visitamos os principais lugares, ficamos iguais pintos molhados, quase morremos de fome, mas, e claro, demos muita risada!

Voltamos para o hostel para pegar as mochilas e vazamos para Chinatown umas cinco da tarde. O lugar estava um inferno, lotado de gente esperando onibus. E o BusZoo nao estava diferente. Tudo atrasado por causa do trafego. Tinha gente esperando onibus desde as 11 da manha.

Pensamos em duas hipoteses: ou ficavamos la e nos matariamos para entrar no proximos busao que sabe-se Deus que horas chegaria ou gastariamos uma grana e iamos embora naquela hora de trem.

Claro que fomos na segunda. Somos pao duras mas nem tanto ne?! Ja chega ter domido com uma veia com o pescoco quebrado e que acordava de madrugada com o rosto cheio de esparadrapo, duas lesbicas que ficaram se beijando na cama vizinha, uma loira que ficava o dia inteiro no hostel de pijama escrevendo em um diario e tomando sopa, uma nega que vomitou a noite todinha na propria cama...

13 comentários:

Priscila disse...

menina que aventura, mas apesar das dificuldades tudo vale a pena né!!
Como eu estou louca para ter umas aventuras assim também paulinha, ahh, adoro ler seu blog, apersar d nunca quase ter tempo te comentar, eu adoro suas histórias, acho vc mtooo engraçada, meu deu um surto aki agora d risada e o povo da facul até pararam, para me olhar...kkk
seu menino deve ser um anjinhu mesmo ein.
grande beijooo
Pri

Raquelzinha disse...

Paulinha!

Pelo amor de Deus... dormir com alguem vomitando do meu lado? Jamais! rs
Se bem que no mundo aupariano, nao existe a palavra Jamais...

Quando que vc vem p/ Boston?

Beijos

Ligia, Au pair em breve. disse...

isso dava um filme ou pelop menos um livro bem interessante!!! rachei de rir!!!!
adoooooooro!!! só faltou fotinhos hein!!!

Cori disse...

"Calma, o brasileiro ja tinha deixado bem claro noite passada que tinha namorada, o frances estava com um bafo danado de alho e o holandes estava mais para fanta uva."

huahuahauahuahuahuahauhauahuahauhauah sem palavras, hilario!

Jüca Araújo disse...

Paulinhaaaa!!!

Ri horrores! Muito bom, pow!

Beijo!

Nani disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk

Paulinha, ainda bem que eu nao curti tanto o hostel como vc viu? hauhauahuahuahuahuahuahuah

bjoks!

Amelie disse...

Nossa, hostel é legal, mas 28 meninas??? Dureza, hein??? Hahaha

Amei a Philadelphia, mas fiz uma visitinha rápida, nem conheci muita coisa... É uma das primeiras cidades que eu pretendo visitar quando chegar (e fica razoavelmente perto...)

Bjinhos

Letícia disse...

menina ... tem coisa que a gente aguenta soh de racuda que a gente eh !!!!! kkkkkkkk

Fernanda =) disse...

Ai essa vida de au pair ne... ne mole nao!!
Ri muito da descricao fanta uva... mas ainda nao entendi a piada =| (sou lerda mesmo) huahuauhahua
Bom, sorte no proximo hostel! O que importa mesmo eh a diversao!!!
Beijos

vivicsoli disse...

hahahahhaha vou ser do mundo aupariano tbm!!!
fanta uva foi o melhor!!!adorei!
bafo de alho pelamordeus..
rsrsrrsr

Viviane disse...

eu nem sabia q existia chinatown
hahaha..
uma especie da liberdade brasileira?

quanta aventura, hein?

Mari Z. disse...

Paula, vc não vai acreditar, mas nesse fds fui pra Philly e fiquei hospedada não apenas no mesmo hostel que vc, mas no mesmo quarto! Hahhah! Graças a Deus o banheiro já estava em ordem e chegamos pra dormir tarde o suficiente pra não ouvir mais o barulho do puteiro, mas acredite: a tia do pescoço quebrado AINDA estava lá, e na beliche do lado da minha! Creeeeepy! o.O

Mas e afinal, gostou da cidade? Eu adorei! Depois preciso escrever um post sobre a trip desse fim de semana.

Beijo,

Mari Z.

carola disse...

Putz!!!!!!!!!!!Tow lendo esse blog desde o começo...cara...vc é hilária!